'Cloroquina não evita a doença', alerta Ministério da Saúde, e detalhes impressionam

Renan 28/03/2020 Relatar Quero comentar

Com a greve crise criada pelo Coronavírus, à população brasileira convive diariamente com notícias de medicamentos que prometem curar quem foi contaminado pelo vírus. Contudo, é preciso ter muito cuidado com essas informações, que na grande maioria das vezes versa sobre suposições infundadas e que podem trazer sérios malefícios à saúde.

Em meio a toda essa complicada situação, até o próprio presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, chegou a dizer que estudos estavam sendo feitos sobre um medicamento chamado Cloroquina, e que possivelmente o mesmo seria a chave para o tratamento do Coronavírus em todo o mundo.

Fato é que o comentário de Bolsonaro criou uma grande discussão sobre o tema. O que fez com que o Ministério da Saúde brasileiro se pronunciasse sobre o ocorrido, através do secretário de vigilância em saúde, Wanderson de Oliveira.

O alerta feito foi sobre o uso do medicamento pela própria população. Já que após o anuncio de Bolsonaro, as pessoas começaram a comprar o produto citado. Sendo informado que o mesmo pode trazer sérios riscos à saúde das pessoas se usado de maneira incorreta.

O secretário ainda ressaltou que a cloroquina não é um remédio para evitar a doença. E que os estudos sobre o caso ainda está em fase inicial de comprovação. Com isso, afirmou que a medicação é indicada em casos específicos e podem ter sintomas contrários ao esperado.

Comentário do usuário