Mãe que enterrou a filha de 10 anos viva disse que estava com raiva da menina por ter dito que o padrasto havia violado ela.

New notícias 27/03/2020 Relatar Quero comentar

A mãe contou em depoimento que ficou com raiva da criança.

 

Um caso terrível aconteceu em Brasilândia e chocou pessoas do país, pois não somente se trata de um caso horrível, mas por se tratar de uma mãe tirando a vida da própria filha que estava sendo abusada.

O delegado Thiago passos que é o responsável pelo caso disse que a mulher, Emileide Magalhães ao dar seu depoimento relatou que matou a filha porque estava com raiva a menina de 10 anos.

Gabrielly Magalhães havia disse que foi violada pelo padrasto e a mãe ao ficar sabendo disse que ficou com raiva da filha e uma das coisas mais tenebrosas foi que a criança foi torturada e enterrada em um lixão.

De acordo com o delegado Thiago Passos a criança de 10 anos já havia sofrido abusos anteriormente. Tudo indica que teve início do dia das crianças do ano passado, mas a mulher em vez de proteger a filha estava preocupada em proteger o marido.

Os policiais gravaram o depoimento de Emileide, ela relatou todos os detalhes até colocar a criança dentro de um buraco no lixo. Questionada sobre o motivo que levou ela fazer aquilo ela disse com toda a frieza que estava com muita raiva da menina.

O delegado que estava dando entrevista para o G1 afirmou que nunca viu tanta maldade, espera nunca mais ver essa mulher de novo. O padrasto André Piauí no início do depoimento negava tudo, mas depois confessou os abusos.

Ele relatou que a mãe da criança viajou para o interior de São Paulo e ele então cometeu o crime de acordo com os policiais a menina contou tudo para mãe logo que eles chegaram, mas ela não fez nada.

Emileide estava em Três Lagoas no presídio feminino, foi transferida para Corumbá devido a ameaça de outras detentas. André de 47 anos foi levado para o presídio Bataguassu, a previsão é que na próxima terça-feira todo inquérito seja concluído.

Comentário do usuário