Ministro da Saúde Nelson Teich deixa governo em menos de 1 mês no cargo

MarcoBoalsato 15/05/2020 Relatar Quero comentar

Nesta quinta feira (15), menos de um mês após assumir a pasta, o ministro da Saúde Nelson Teich deixou o cargo. O ministro foi chamado para uma reunião no Palácio do Planalto nesta manhã com o presidente Bolsonaro. Logo depois, a demissão foi anunciada.

Essa é a segunda saída de um ministro da Saúde em meio à pandemia do novo coronavírus. Antes de Teich, o ministro  Luiz Henrique Mandetta já havia sido demitido do cargo.

Diversas discordâncias entre o ministro e o presidente Bolsonaro teriam sido a causa da sua saída do governo, entre elas: a cautela do ministro quanto ao uso da cloroquina no tratamento da Covid-19, o decreto de Bolsonaro que ampliou as atividades essenciais (salões de beleza, barbearias e academias de ginástica) sem a consulta de Teich e a rejeição do presidente às medidas de isolamento.

Assim como no caso do ex-ministro Luis Henrique Mandetta , Nelson Teich e Bolsonaro tornaram públicas as discordâncias, principalmente, sobre as medidas de distanciamento social no país, consideradas "exageradas" pelo presidente da república. O uso da hidroxicloroquina como medicamento em casos iniciais da doença, desconsiderando a falta de evidências sobre sua ação, também é outro ponto de atrito entre ministro e presidente.

Inicialmente, uma nota divulgada pela assessoria de imprensa do Ministério informava que Teich pediu demissão. Pouco depois, porém, uma fonte da pasta disse que o agora ex-ministro foi demitido em uma reunião de última hora com Bolsonaro para a qual foi convocado nesta manhã. Nenhum dos dois ainda se manifestou publicamente sobre a decisão.

Comentário do usuário