Rafinha bate o pé, Flamengo joga a toalha e saída para Grécia é iminente

Dany 13/08/2020 Relatar Quero comentar

Lateral reforçou que proposta do Olympiakos é irrecusável em reunião com Braz, Spindel e Lincoln, que não participa da negociação, conduzida por empresário de Léo Pereira. 

Um último ato marcado por surpresas, reuniões, interlocutores e mágoas. Rafinha está decidido a deixar o Flamengo e seguir para o Olympiakos, da Grécia. A proposta chegou ao lateral na quarta-feira já com o “sim” engatilhado por seu empresário, e nem mesmo uma emotiva conversa com Marcos Braz foi capaz de demovê-lo da ideia.

O vice-presidente de futebol convocou entrevista coletiva para o início da tarde de sexta-feira e nos bastidores há quem garanta que será sem papas na língua. Até lá, a expectativa é de que Rafinha já não seja mais jogador do Flamengo e sequer viaje para enfrentar o clube que garante querer se aposentar: o Coritiba.

As tratativas com o Olympiakos foram conduzidas por Ricardo Scheidt, sócio de Rafinha na empresa R13 Fussball, e chegou ao lateral como irrecusável. Além de luvas, o jogador receberá quase o triplo do salário atual.

O Flamengo contrapropôs com um meio-termo entre os valores, mas não teve jeito. Rafinha manifestou para diretoria que está convicto de que assinar por dois anos com o clube grego é o melhor para sua carreira.

A reunião contou com a presença de Marcos Braz, Bruno Spindel e de Lincoln, ex-jogador responsável por intermediar a vinda de Rafinha para o Flamengo e que não participou de conversas com o Olympiakos. O responsável foi Scheidt, empresário também dos zagueiros Léo Pereira é Matheus Dantas.

Durante as reuniões, o Flamengo deixou claro o descontentamento com a forma como as coisas foram conduzidas, mas respeitou q decisão de Rafinha. Contratado há pouco mais de um ano, o lateral exigiu uma cláusula de liberação gratuita para que acertasse com o Rubro-Negro sem custos.

Com a saída iminente de Rafinha, o Flamengo conta com apenas um lateral-direito no elenco: João Lucas, que foi relegado por Dome diante do Atlético-GO com a improvisação de Rodrigo Caio na posição. A tendência é que Matheuzinho, do sub-20, seja promovido.

A janela de transferências do exterior está fechada e o Flamengo terá que buscar reposição ou em jogadores sem contrato ou no mercado doméstico.

Rafinha deixa o Flamengo após pouco mais de um ano. Ao todo, foram 46 partidas pelo clube e cinco títulos conquistados: Libertadores de 2019, Brasileiro de 2019, Carioca de 2020, Recopa Sul-Americana de 2020 e Supercopa do Brasil de 2020.

Comentário do usuário
Você pode gostar